top of page

BECO DOS POETAS Nº 2 — 17/02/2022

Ter liberdade é o mesmo que ser livre? E se a liberdade for acompanhada de um vazio existencial? O que sobra? Reflita sobre isso com Rick Soares. Regina Prado nos faz rpensar sobre a culpa. Cada um, a sente de uma forma diferente: por comer demais, por chorar, por não saber escolher, por escolhas erradas ou ainda por nada escolher. Stella Gaspar fala de saudade e Gustavo Anjos fez um poema para "ele". Afinal, quem é "ele"? José Juca nos traz a segunda parte de sua reflexão sobre a arte. Por fim, nosso novo colunista, Sidnei Capella, fez um poema para meu neto, que acaba de chegar ao mundo. Obrigado Sidnei pela sua sensibilidade.

Leia, Reflita, Comente!


Luiz Primati


Imagem: https://www.adigodesenvolvimento.com.br/



CULPA?


por Regina Prado

IG: @reginaprado_escritora

Culpa? Por quê?

Por finalmente ser Você?

Não se restinga

Perante julgamento alheios

Que ao menos e nem sequer

Sabem do que te ocorreu!

Segue fortalecido das lições

Que a vida te proporcionou...

Certamente teu crescimento inspira!

Então galga, com destemor

E alcança tudo o que é teu!



ARTE! TUDO É ARTE?

(Parte II – A história se completa!)


por José Juca

IG: @poema.tiz.ei_jose.juca

Arte...

Se arte utilitária,

Ao conforto e comodidade humana apetece.

Se arte decorativa,

Cuida ao deleite e ao prazer de quem a vê.

A navegação ao mar, hora é para lá, hora cá...

Significar é essencial, é qualificar...

Arte é a expressão de um ideal estético

(Ou seja, de um ideal de beleza) através de uma atividade criadora”;

Ao filósofo negativo...

Ideias pré-concebidas, banalidades factuais...

O coloquial que tudo ouve e tudo segue,

A morte da ignorância vai a comboio.

O filósofo positivo ao rio está a alavancar!

De pedra, a pau e terra, rumo ao mar...

Do...

Por quê? Como? Quando? Onde? O quê?

O questionar...

À crítica...

Julgar, discernir e decidir.

A finalidade é, também, contravir.

Fatores e fatos não são rumores...

A estética está na arte, na convenção que fala no silêncio

Num filosofar que conversa com som, imagem...

Um manipulador que cria...

A de ser obra de arte...

Obra-prima...

Onde seis é meia dúzia!

A obra de arte que gesticula com a beleza, emocionada com o belo, harmônico e perfeito, de unicidade e apurado acabamento é factual.

Moderno e contemporâneo...

A que se despedir-se da obra de arte.

Que no museu a de estar.

Agora, incorporam-se objetos de arte...

A experimentar e experienciar...

Cá está em qualquer lugar...

A pintura é plana.

O quadro é abstrato.

A perspectiva, está mais a despedida!

A escultura é fiel a signos...

Minimalista e estiliza em sua forma...

Mas a arte aqui está,

É e pode ser uma infinidade de objetos...

Mas, não se repete!

Condição essência qualificadora do objeto de deleite...

Acabado, único... sem igual...

É Arte!

A palavra obra, não mais alcança o segmento de evolução!

Tudo é horrível, feio e esquisito...

A que lembrar-se do belo... aquele que emociona...

O objeto é um belo deplorável!

Mistura-se o público, o proponente artista, o belo objeto inquisidor...

A realidade social... objetiva... critica...

O amor... a justiça...

A liberdade...

Arte… Tudo é arte! Nem tudo é arte!



ELE


por Gustavo Anjos

IG: @anjos_anjinho

Ele é explosivo demais...

Alguns até confundem sua loucura com a sua doçura.

Muitos pensam que podem lhe enganar,

Mas até em sonhos, algo sempre vem avisar.

Ele é tão explosivo que o seu nome deveria ser vulcão.

Não tem trava na língua,

Quase sempre diz o que quer.

Desagradar pessoas é uma das suas maiores habilidades,

Não tem medo da censura,

Não tem postura de gente normal,

Mas pra falar a verdade ele não leva jeito pra ser normal,

Ele é totalmente fora da casinha,

Ele adora umas loucurinhas.

Seus gostos são peculiares,

E se alguém um dia descobrir vai até se estranhar.

Ele se sente atraído por pessoas estranhas,

Gente bem louca mesmo,

Igual a ele.

Ele gosta de se molhar da chuva,

Ele gosta de meter a cara e enfrentar,

O seu lema é:

Quem tem medo de se arriscar não tem história pra contar.




SAUDADES PERMANENTES


por Stella Gaspar

IG: @stella_maria_gaspar

Saudades que ficam

Saudades que não sangram

Saudades de um sorriso

Saudades de aromas

Saudades das palavras

Que penetram na madrugada quente.


Saudade de um sol

Que chega de mansinho iluminando

Saudades que permanecem

E amanhecem na pele

No abraço de nossos olhos

Ou em uma escrita poética.


Saudades dos amores que estrelam

A sensualidade de uma alma

E dos sussurros deixados na noite

Tudo pode ser uma saudade

Renovando forças necessárias

Para suportar as ausências.


Saudade é sentimento

Por isso, é permanente.

Sentimentos em climas frios ou calorosos

Eloquentes e especiais

Com perfume de vida interior.


Flores, sonhos e silêncios.

Fazem das saudades andorinhas

Em grandes voos.

Peço para elas

Levarem a minha mensagem saudosa

Com os beijos que te envio

Mas que ainda não tocaram meus lábios

Desejosos de brincar com os teus

Na casa do amor

Que ainda não habitamos.




LIVRE


por Rick Soares

IG: @rick.so.ares

Senti-me sozinho no deserto.

Rodeado apenas por areia,

sem roupas, sem coisa alguma em mãos.

"Eu não sou agora o mais livre dos homens?",

gritei para o vazio, sem resposta.

Estava sozinho no deserto,

e morri sozinho no deserto.


Vi-me sozinho em meu castelo.

Cercado por tudo o que fosse capaz de alcançar.

"Não sou eu agora o mais livre dos homens?",

gritei para minhas conquistas, ecoando a minha fortuna.

E fiquei sozinho no meu castelo,

eu morri sozinho no meu castelo.


Estava sozinho em mim mesmo.

Cercado por coisas que minha mente

e minhas imaginações criaram.

Os sonhos, a arte, as invenções.

"Eu sou o mais livre dos homens.",

eu disse a mim mesmo.

Eu estava sozinho em mim mesmo,

e permaneci. Livre!




FRUTO DO AMOR, A CRIANÇA NASCEU


por Sidnei Capella

IG: @capsidnei

Não tem dor

Só tem amor

Beleza de uma flor

Delicado, sutil,

Angelical, fenomenal.


A espera do casal

Nove meses

A ansiedade é normal

Um tempo ideal.


E quando chega

O dia do nascimento

O cuidado de todos

É fundamental, essencial.


É papai, mamãe

Vó, vô, titio e titia

Naquele lar

Só vai ter alegria.


O gatinhar chega

Os primeiros passos vêm

E nada é mais lindo

Do que o sorriso

De um neném.


Um presente

Chegou do céu

E no choro

Da madrugada

Os pais são feitos

Anjos da guarda.


Não tem dia,

Não tem noite,

tem cuidados

E harmonia

Todas as crianças

Conduz a paz

Para a família.




VIDA REAL


Faxineira confunde arte moderna com sujeira e limpa tudo. Imagem: ISTO É Independente.



NOSSOS COLUNISTAS


Da esquerda para a direita: Gustavo Anjos, Regina Prado e José Juca. Depois Stella Gaspar, Sidnei Capella e Rick Soares.

167 visualizações7 comentários

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page