top of page

BECO DOS POETAS Nº 40 — 27/04/2023

Grandes textos, grandes poesias! Leiam, comentem, compartilhem!


Luiz Primati

Imagem criado com IA

 

AUTORA ALESSANDRA VALLE

IG: @alessandravalle_escritora


Alessandra Valle é escritora para infância e teve seu primeiro livro publicado em 2021 - A MENINA BEL E O GATO GRATO - o qual teve mais de 200 downloads e 400 livros físicos distribuídos pelo Brasil. Com foco no autoconhecimento, a escritora busca em suas histórias a identificação dos personagens com os leitores e os leva a refletir sobre suas condutas visando o despertar de virtudes na consciência.
 

TESOUROS



No fundo do mar, em terra ou montanha,

Há tesouros escondidos de imensa façanha.

Ouro reluzente, joias raras e sem igual,

Guardados por anos, por vezes centenas de milhar.


Mas há também tesouros que valem mais que a riqueza,

E que não se encontram em qualquer nobreza.

O amor verdadeiro, a amizade sem fim,

A família unida, a paz dentro de mim.


São tesouros que não enferrujam nem se apagam,

E que em nossas vidas sempre resplandecem e atraem.

São bens imateriais, mas que têm grande valor,

E que nos enriquecem de uma forma sem igual, trazendo à vida mais amor.


Por isso, saiba valorizar cada tesouro que tem,

E nunca deixe de buscá-los, ainda que além.

Pois, os tesouros mais valiosos são aqueles que encontramos e guardamos para sempre em nossos corações.


 

AUTORA STELLA_GASPAR


Natural de João Pessoa - Paraíba. Pedagoga. Professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia. Mestre em Educação. Doutora em Educação. Pós-doutorado em Educação. Escritora e poetisa. Autora do livro “Um amor em poesias como uma Flor de Lótus”. Autora de livros Técnicos e Didáticos na área das Ciências Humanas. Coautora de várias Antologias. Colunista do Blog da Editora Valleti Books. Colunista da Revista Internacional The Bard. Apaixonada pelas letras e livros encontrou na poesia uma forma de expressar sentimentos. A força do amor e as flores são suas grandes inspirações.
 

AROMAS PARA O CORAÇÃO



Em tempestades de emoções

A felicidade é como uma paixão

Ela chega sem avisar

Mas se vai...

Deixando ecos em nossos pensamentos.


Poema de vida

Aromas para o coração

Como oceanos que se juntam

No lirismo de nossas palavras

E olhos de amor.


Exótica natureza

Pedaços de céu perfumados

Vestindo nossos corações, com os cheiros

Deixados pelos amantes

Lua e estrela.


 

AUTOR SIDNEI CAPELLA


Sidnei Capella, natural e residente em São Caetano do Sul — São Paulo, Graduado em Administração. Escrevendo e publicando poesias e contos nos cadernos semanais da Editora Valleti Books. Participou da II copa de poesias da revista Cronópolis, em janeiro de 2022. Escreve textos poéticos, contos e mensagens, grande parte dos seus textos são publicados na página do Instagram que administra. Utiliza a frase criada por ele: “Inspiração me leva a escrever sobre tudo, a inspiração vem de Deus, escrevo para o meu próximo, de modo a despertar sentimentos e mexer com suas emoções.”

 

MÚSICA E VIDA



Nada como sol!

E uma boa música…

Escutando o som da Chuva!

Misturado com o som,

de uma boa música…

Sob o luar!

Com uma boa música…

Contar as estrelas!

Com uma boa música…

Estar ao lado de quem ama…

Com uma boa música…

Pois música é vida…

É viver na paz…

Com um bom som da melodia…

Pois a vida é uma música!

A ser apreciada…

A ser moldada…

A ser compartilhada…

A ser amada…

Como a mais linda canção.


 

AUTOR JOSÉ JUCKA SOULZ


José Juca P Souza, professor, ator, psicopedagogo, analista de sistema, ambos por formação acadêmica… Desde pequeno imbuído nas artes, com o desenho. Como profissional, agente administrativo no Ministério da Agricultura, técnico em edificações na Companhia Energética de Brasília. Assim segue, vendedor de tudo na infância (“triste realidade”), almoxarife, gerente lojista… Em seguida, veio o teatro, com poucas temporadas, lecionou artes na escola pública do DF, estando até hoje, trabalhando com informática, afastado de sala de aula… Embora escreva desde criança, com textos engavetados… Se reconhece poeta em um concurso para novos poetas, em 2019, classificado e publicado em uma determinada editora. Hoje providencia seu primeiro livro.

 

SONETO A VIDA



Vida é confirmar estado presente;

Envolver-se ante brisas e ventos,

abrigar-se no conforto com gente,

apreciar relva, luares sob assentos.

Reconhecer-se diante do passado,

estar ante o presente a caminhar;

é viver em tempos compromissado,

Sob sua cultura e história estar.

Saber que há problemas todo dia;

Esses não estão pra lamúrias e martírios.

Mas sim, tecer pontes de ousadia;

vida a perceber olhos e colírios…

Nem toda noite será um espetáculo!

Nem todo crepúsculo de obstáculo!


 

AUTOR AUGUSTO INFANTE E-mail: augusto.infante2023@gmail.com


Augusto Infante, fruto místico do enlace entre sereias e dragões, foi um visionário em um mundo de absurdo e ironia. Educado por pinguins falantes e tendo explorado terras tão distantes quanto a Atlântida e a Terra do Nunca, ele se consagrou como mestre do sarcasmo e do nonsense, guiando os navegantes nas águas turvas do ridículo. Em seu legado, Augusto nos presenteou com a obra-prima "Contos de um Infante Sarcástico", uma coletânea de histórias tão estranhas quanto engraçadas, onde o absurdo reinava. Hoje, seu nome ecoa nos confins do mundo do humor e da poesia, e seu espírito surrealista segue inspirando a todos que se atrevem a mergulhar em suas páginas irônicas.

 

ENTRE LÍNGUAS AFIADAS E SORRISOS ALDAZES



Nas calçadas da vida, entre passos e tramóias,

Há velhas fofoqueiras, com suas línguas atrozes,

E as garotas safadas, em trapalhadas boas,

São as musas desse poema de vozes.


Ó velhinhas tagarelas, com suas bocas soltas,

Que, com seus olhares aguçados, espreitam as portas,

Sem nunca perder um movimento, uma fala,

Com o prazer maldoso que em seus rostos ressalta.


Falam das moças lindas, de sorriso lascivo,

Que com seus encantos, tornam homens passivos,

De jeito tão atraente, de olhar tão sedutor,

Que até as velhas fofocas parecem sem cor.


Garotas audazes, de espírito livre,

Que na juventude encontram seu estribo,

Encaram a vida com um sorriso maroto,

E desafiam o mundo com seu riso devoto.


Mas oh, velhas fofoqueiras, de nariz empinado,

Suas línguas afiadas são um dom mal aproveitado.

Falam, falam, mas esquecem do seu,

E se perdem em histórias onde o protagonista morreu.


E vocês, garotas safadas, de olhar penetrante,

Cuidado com o caminho que parece encantador,

Pois nem tudo que brilha é realmente brilhante,

E a vida tem espinhos, além de todo o seu fulgor.


Então, nesse balé de vidas, entre risos e lágrimas,

Nasce um poema, entre espinhos e pétalas.

Sobre velhas fofoqueiras, de línguas tão rápidas,

E garotas safadas, de vidas tão ávidas.


 

AUTOR LUIZ PRIMATI


Luiz Primati é escritor de vários gêneros literários, no entanto, seu primeiro livro foi infantil: "REVOLUÇÃO NA MATA", publicado pela Amazon/2018. Depois escreveu romances, crônicas e contos. Hoje é editor na Valleti Books e retorna para o tema da infância com histórias para crianças de 3 a 6 anos e assim as mães terão novas histórias para ler para seus filhos.
 

SOMENTE PÓ DE ÁTOMOS



Contemplo o firmamento, em seu manto bordado de luz, e me perco na vastidão do universo.


Somos feitos de minúsculos grãos, átomos que nos compõem, poeira cósmica que nos define.


Somos cinzas de estrelas extintas, fundidas em átomos que dançam no tempo, até que, ao fim, se desfazem. É o que chamamos de morte.


E nesse momento, somos lançados no vácuo, renascidos em um ciclo eterno, a reencarnação.


A morte é como se nossos pecados se esvaíssem, abrindo caminho para uma nova jornada.


Refletindo sobre nós, questiono-me sobre os erros que cometi, os pecados que deixei.


Será possível voltar no tempo, apagar o que fiz de errado e reescrever a história?


Mas sei que nada mudará até que meus átomos se dissipem e eu renasça, com um novo começo.


Nutro a esperança de que, em outra vida, nossos átomos se encontrem e se entrelacem.


Juntos novamente, até que retornemos ao nada, unidos pelo destino e pelo amor.


Porque somos apenas pó de átomos, vagando pelo cosmos, buscando conexão.


E talvez, em algum lugar distante, nossos átomos possam se reunir e refazer o que foi perdido.


 

16 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 comentario


Stella Gaspar
Stella Gaspar
27 abr 2023

Uma honra poder ter meus escritos em tesouros como esses que aqui leio! 💞

Me gusta
bottom of page