top of page

ESTÓRIAS DO VALLETINHO Nº 10 — 14/10/2022


A Valleti Kids tem a honra de apresentar a décima edição do caderno ESTÓRIAS DO VALLETINHO.


Os colunistas Alessandra Valle e Luiz Primati, apresentam contos para crianças, jovens e famílias.


Querem conhecer a infância de mais uma personalidade com dom inato? O conto de Alessandra Valle vai apresentar FERNANDO, menino que desde cedo desejou ser policial e contou com o incentivo de familiares para desenvolver a autoconfiança.


Vamos nos encantar com as ESTÓRIAS DO VALLETINHO desta edição.


Mães, pais, responsáveis e educadores encontrarão boas estórias para divertir, educar e entreter a criançada.


Todo sábado uma novidade da Valleti Kids.


Alessandra Valle

 

AUTORA ALESSANDRA VALLE


Alessandra Valle é escritora para infância e teve seu primeiro livro publicado em 2021 — A MENINA BEL E O GATO GRATO — o qual teve mais de 200 downloads e 400 livros físicos distribuídos pelo Brasil. Com foco no autoconhecimento, a escritora busca em suas histórias a identificação dos personagens com os leitores e os leva a refletir sobre suas condutas visando o despertar de virtudes na consciência.

 

SERVIR E PROTEGER


Dos quatro irmãos, Fernando é o mais velho, mas na aparência sempre foi o mais novo.


Sua alegria de viver lhe confere uma vibração jovial e divertida, por isso, os irmãos se divertiam por horas e horas com as brincadeiras sugeridas por Fernando.


O menino além de feliz sempre foi muito responsável, pois cuidava com zelo dos irmãos, sem perder a infância lúdica e animada.


Observava o pai trabalhando e refletindo sobre assuntos ligados à justiça e o devido cumprimento das leis.


Sonhava seguir seus caminhos, mas percebeu que o pai estava desestimulado, pois nem sempre via o direito ser aplicado a todos de forma equânime.


— Quero ver a lei sendo aplicada, principalmente àqueles que fazem coisas erradas. Quero participar disso ativamente - desejava o menino reflexivo.


O tio, coronel da polícia militar, logo percebeu as virtudes morais e aptidões do sobrinho.


— Fernando, você será um ótimo policial! Você tem autocontrole, raciocínio rápido e forte senso moral, meu sobrinho!


Expectativas, sonhos e o ideal de se tornar policial cresciam em Fernando, mas o medo e a frustração também povoavam sua mente.


— Ele é baixinho demais, não pode ser policial — diziam uns.


— Melhor não incentivar o menino - ouvia os cochichos de outros.


Os comentários desestimulantes eram logo esquecidos quando os irmãos e os primos se reuniam para brincar na casa dos avós.


O lar onde os avós residem é pequeno igual a Fernando, todos juntos mal cabiam na sala, mas os corações desses avós são enormes e isso basta para cativar os netos, principalmente Fernando.


E mesmo quando frustrado, não se permitia afastar do sonho de ser policial e para isso, contava com a sabedoria do avô:


— Meu neto, você é o que quer ser! – repetia muitas vezes o avô incentivador.


Logo, afastando a tristeza e a insegurança, Fernando voltava a liderar as brincadeiras, organizando as regras e contagiando a todos com sua boa vontade e altruísmo.


A cada salto, corrida ou obstáculo a ser vencido, o menino acreditava estar treinando para a prova de ingresso na polícia.


Sua brincadeira preferida sempre foi “batatinha frita 1,2,3”, durante a qual podia mostrar sua fugacidade e destreza.


Ao anoitecer, enquanto ainda restava tempo para a última brincadeira, Fernando e os irmãos caçavam vaga-lumes e os aprisionavam em potes de vidro.


Tinham a intenção de criar uma luminária, mas como Fernando nunca aceitou injustiças e sabia que os insetos logo morreriam, sempre determinava que o pote fosse aberto imediatamente, para que a luz interior de cada vaga-lume fosse protegida.


Homenagem a Luiz Fernando Lapagesse

Instagram: @nlapagesse


 


35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page