top of page

BECO DOS POETAS Nº 59 — 30/05/2024

Atualizado: 9 de jun.

Grandes textos, grandes poesias! Leiam, comentem, compartilhem!


Imagem criado com IA Midjourney
 

AUTOR LUIZ PRIMATI


LUIZ PRIMATI é escritor de vários gêneros literários, no entanto, seu primeiro livro foi infantil: "REVOLUÇÃO NA MATA", publicado pela Amazon/2018. Depois escreveu romances, crônicas e contos. Hoje é editor na Valleti Books. Em março lançou seu livro de Prosas Poéticas, "Melancolias Outonais" e o romance de suspense "Peter manda lembranças do paraíso" estará disponível em julho de 2024.

 

ESTRELAS POR TESTEMUNHA

Sentado sob a vastidão do céu estrelado, encontro-me solitário. Em minha mão, uma lata de cerveja, no rádio, uma melodia que evoca o pranto. A única testemunha do meu estado é o silêncio da noite, quebrado apenas pelo som baixinho de uma canção triste.

É em momentos assim que sua imagem se torna mais viva em minha mente. Vejo-nos como éramos antes, unidos em um só. Lembro-me da suavidade dos seus beijos, dos nossos abraços apertados e risos despreocupados. A memória de nós, dividindo o mesmo par de fones de ouvido, é como uma fotografia nítida em meu pensamento.

Nossos corpos dançando lentamente, colados em um ritmo perfeito, criavam uma unidade inigualável. E em cada noite, firmávamos nossa paixão com um beijo que parecia durar uma eternidade.

Ah, as vezes que nos amamos no quarto ao lado dos meus pais, tentando silenciar nossos gemidos para que não nos ouvissem. O grito de prazer ficava preso na garganta, uma mordaça de desejo.

E as declarações de amor que você me fazia... Essas memórias preenchem minha mente com um arco-íris de alegria, mas ao mesmo tempo inundam meu coração com uma chuva de tristeza.

Já faz um ano que você partiu em busca de um novo amor, e agora eu me vejo confessando ao universo a imensidão do meu amor por você. Hoje, não alimento esperanças de um reencontro, pelo menos não nesta vida. Você encontrou um novo amor, enquanto eu me resignei à companhia da solidão.

Tudo se torna sombrio e frio sem a sua presença, uma saudade que faz crescer dentro de mim um desejo desesperado de desaparecer. Em que ponto do caminho nossas trajetórias se afastaram? É essa a resposta que preciso encontrar antes que a loucura me consuma.


 

AUTORA STELLA_GASPAR


Natural de João Pessoa - Paraíba. Pedagoga. Professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia. Mestre em Educação. Doutora em Educação. Pós-doutorado em Educação. Escritora e poetisa. Autora do livro “Um amor em poesias como uma Flor de Lótus”. Autora de livros Técnicos e Didáticos na área das Ciências Humanas. Coautora de várias Antologias. Colunista do Blog da Editora Valleti Books. Colunista da Revista Internacional The Bard. Apaixonada pelas letras e livros encontrou na poesia uma forma de expressar sentimentos. A força do amor e as flores são suas grandes inspirações.

 

O AMANHECER DE UMA BELA FLOR


Amado, aqui estou

Com as suas essências perfumadas

Na textura amanhecida da minha pele

Deixando os sons de amor

Nos desligar do mundo.


Teus beijos, a tua vida,

tua alma e o teu coração

Acariciam a minha natural inspiração.


Quero ser a mais bela flor

Que te ama, nos amanheceres

Com a luz do amor,

com mágicas declarações,

sagradas e profanas

Brotando amor infinito

Tão grande quanto o céu.


O criador do Universo

Me deixou livre para decidir

E eu decidi amanhecer

Todos os dias

Como uma bela flor

Para ser parte de todo o seu amor.


 

AUTORA MARINALVA ALMADA


Marinalva Almada é diplomada em Letras Português/Literatura e com uma pós-graduação em Alfabetização e Letramento pelo CESC/UEMA, encontrei no ensino a oportunidade de semear conhecimento e despertar amor pelas palavras. Sou professora nas redes públicas municipal e estadual. Tenho como missão transformar vidas através da educação e da leitura literária. Deleito-me com a boa música, a poesia, a natureza, os livros e as flores, elementos que refletem em mim uma personalidade multifacetada. Escrevo regularmente no Recanto das Letras, participo com frequência de concursos literários, antologias e feiras literárias. Em 2023 realizei o sonho de publicar pela Valleti Books, o livro Versificando a vida, juntamente com as amigas Cláudia Lima e Zélia Oliveira.

 

CHEGADA


Não esmoreça!

Você vai chegar lá,

No dia que seu objetivo alcançar,

Você vai sorrir,

Você vai pular,

Vai, vai cantar,

Vai comemorar.

Não será fácil,

A vitória vai chegar.


 

AUTORA SIMONE GONÇALVES


Simone Gonçalves, poetisa/escritora. Colaboradora no Blog da @valletibooks e presidente da Revista Cronópolis, sendo uma das organizadoras da Copa de Poesias. Lançou seu primeiro livro nesse ano de 2022: POESIAS AO LUAR - Confissões para a lua.

 

O DESABROCHAR DE UMA FLOR


Oh, bela flor!

Que, no auge do seu despertar,

Traz consigo toda a essência

Da mais bela cor do amor


Nasceste no amanhecer outonal,

Enaltecendo todo meu jardim

Seu perfume se mistura no ar

Adentra meu quarto suavemente,

Tão igual ao cheiro do amor

Num aroma doce e natural


Oh, bela flor!

Dama que fascina os apaixonados

Encantaste com sua ternura

Tantos apaixonados por caminhos afora

Revela-se em pétalas sedosas

Em cores que transbordam

Como uma cachoeira, em tardes,

De intenso calor

Fique o tempo que puder

Enfeitando e exalando seu perfume

Enquanto espero a chegada do meu amor

 

AUTOR SIDNEI CAPELLA


Sidnei Capella, natural e residente em São Caetano do Sul — São Paulo. Escreve textos poéticos, contos e mensagens, participou de algumas antologias. Grande parte dos seus textos são publicados na página do Instagram que administra. Utiliza a frase criada por ele: “Inspiração me leva a escrever sobre tudo, a inspiração vem de Deus, escrevo para o meu próximo, de modo a despertar sentimentos e mexer com suas emoções.”

 

COMPOSIÇÃO


Na estrela formosa que espio,

desnuda os versos na composição.

A Inspiração brota e causa arrepio;

fazendo disparar o pobre coração.

Ligeiro como a água passa no rio.

Não perde a fala da inspiração.

É doce, elegante, não tem desvio;

no delinear da mera revelação.

De linha a linha surge a rima.

Gradualmente o lindo musicalizar

são versos, estrofes tem poesia

e a declamação no lindo versar.

Da estrela nasceu o singelo poema,

que fez o nobre poeta chorar.


 

AUTORA LUCÉLIA SANTOS


Lucélia Santos, natural de Itabuna-Bahia, escritora, poetisa, cronista e contista e antologista. Escreve desde os 13 anos. É autora do livro "O Amor vai te abraçar" e coautora em diversas coletâneas poéticas. Seu ponto forte na escrita é falar de amor e escreve poemas e minicontos infantis.

 

MEU BEIJA-FLOR


Ah meu amor de muitas primaveras

Carrego o perfume das flores junto com seu amor

Se tu fosses meu, quem dera..

Eu seria a flor mais linda diante do seu golpe sedutor


Oh meu querido! És o beija-flor mais belo

Que o amor fez-me conhecer

Sentimento puro e sincero

Complemento para meu viver


Como eu queria ser vítima dos seus beijos 

Meu beija-flor que deseja o meu mel 

Leva-me cativa para seu esconderijo, pois eu anseio

Que meus pés não toquem mais o chão até sentir-me no céu 


Oh meu amor de muitas estações 

Tu conheces a doçura de minha alma

No mesmo compasso batem nossos corações 

Tenho o mel que teus desejos acalmam.


 

AUTOR WALTER BERG


WALTER BERG, pseudônimo de Valter Alves da Silva, poeta contemporâneo, professor de Língua Portuguesa, Licenciado em Letras Português e Literatura pela Universidade Estadual do Maranhão-UEMA, especialista em Gestão, Supervisão e  Coordenação escolar pela FAVENI, tem participação em várias antologias nacionais.

 

PASSAGEM


A vida é um começo que, às vezes, nem começa

Tem meio, tem fim.

Reflexão infinita

Hora sobe,

Desce,

Recua,

Vai em frente

Um além sem fim...

Amanhece

Tardia

Anoitece

Madruga.

Vem o dia,

Passa o dia,

Vem a noite

Frenética vida.

Estresse,

Correria,

Não para

Cala.

Ufa!

Foi tudo rápido assim.


 

AUTOR WAGNER PLANAS


Wagner Planas é nascido em 28 de maio de 1972, na Capital Paulista, estado de São Paulo, Membro da A.I.S.L.A — Academia Internacional Sênior de Letras e Artes entre outras academias brasileiras. Membro imortal da ALALS – Academia Letras Arttes Luso-Suiça com sede em Genebra. Eleito Membro Polimata 2023 da Editora Filos; Moção de Aplausos da Câmara Municipal de Mairinque pelo vereador Edicarlos da Padaria. Certificado do presidente da Câmara Municipal do  Oliveira de Azemeis de Portugal. Autor de mais de 120 livros entre diversos temas literários, além de ser participante de 165 Antologias através de seu nome ou de seus heterônimos.

 

MEMÓRIAS ENTRELAÇADAS


Memórias entrelaçadas,

Como nossos corpos na cama,

Eu te fazendo minha amada,

E você dizendo que me ama.


Como nossos corpos na cama,

Na loucura da paixão,

E você dizendo que me ama,

Enlouquecendo de tesão.


Na loucura da paixão,

Em nosso amor envolvente,

Enlouquecendo de tesão,

Nesta paixão ardente.


Em nosso amor envolvente,

Nossos corpos unidos,

Nesta paixão ardente,

Urros e gemidos.


Nossos corpos unidos,

Numa paixão sem igual,

Urros e gemidos,

Uma fêmea sensacional..


Numa paixão sem igual,

Eu te fazendo minha amada,

Uma fêmea sensacional,

Memórias entrelaçadas.

 

 

AUTORA LILA LEITE


Eliana Rocha, da cidade de Brumado, interior da Bahia. Licenciada em Letras Vernáculas pela UNEB - Universidade do Estado da Bahia; Pós graduada em Psicopedagogia, pela FACINTER -  Faculdade Internacional de Curitiba. Professora aposentada, atualmente Coordenadora da Escola Particular "O Pequeno Príncipe" - Brumado.

 

A TRISTEZA ME SEGUE


A tristeza bate à minha porta

Às vezes deixo_a entrar

Para afogar as minhas lágrimas

Aliviar a minha raiva

Jogar fora, tudo que me faz definhar.


Outras vezes, a mando embora

Peço que venha outra hora

Estou no momento de paz

Deixar tudo pra traz

Quero mesmo é descansar


As horas são poucas, eu sei

Para arrumar toda bagunça

Que existe em meu interior

De tristezas e decepções

Que a vida tem a meu favor


Mas me supero a cada golpe

Às vezes nem sinto o sabor

Se é amargo, azedo ou com odor

Chega sempre como um choque

É tão grande a minha dor


Não é a dor da carne

Nenhum sangue sequer

É dor na alma, é sentimento

É preocupação, é tormento

Nem sei explicar o que é


Saio em busca da paz

Vou vivendo ao natural

Fecho os olhos nessa ida

Vou atrás de uma saída

Dessa vida tão desigual.


Lamentar não é o bastante

Tentativas sem efeito

O certo mesmo é ir adiante

Deixar a tristeza no canto

E viver de qualquer jeito.  

 

AUTOR JOSÉ JUCKA SOULZ


José Juca P Souza, professor, ator, psicopedagogo, analista de sistema, ambos por formação acadêmica… Desde pequeno imbuído nas artes, com o desenho. Como profissional, agente administrativo no Ministério da Agricultura, técnico em edificações na Companhia Energética de Brasília. Assim segue, vendedor de tudo na infância (“triste realidade”), almoxarife, gerente lojista… Em seguida, veio o teatro, com poucas temporadas, lecionou artes na escola pública do DF, estando até hoje, trabalhando com informática, afastado de sala de aula… Embora escreva desde criança, com textos engavetados… Se reconhece poeta em um concurso para novos poetas, em 2019, classificado e publicado em uma determinada editora. Hoje providencia seu primeiro livro.

 

SEM PRIMAZIA


Por vezes, conflitos nos assolam!

Conflitos intrapessoais,

Ou interpessoais.

Hoje estive com um olhar…

Olhar a lacrimejar…

Saudades me fez recordar,

Um Ser a me encantar.

Não estamos a falar,

Não mais a saborear,

Momentos únicos a nos cativar…

A intransigência e intolerância,

Está entre nós a digladiar…

Dói-me ser um Ser,

Que mesmo sem mágoas,

Não sabes o que dizer…

Dilacerado, um coração arfado,

Ofegante em demasia,

A história de um dia,

Inconteste, sem primazia!


 

AUTORA GABRIELY BRANDÃO


Gabriely Brandão Ramos, 28 anos, nascida em Itaguaí – Rio de Janeiro. Técnica em mecânica, poeta, participou da sétima e oitava edição da coletânea de jovens poetas na cidade de Itaguaí. Viu na escrita uma forma de expressão da arte e cultura. Escritora na antologia suspiros poéticos.

 

VOCÊ FOI!


Você foi aquele amor vivido

Aquela experiência para o futuro

Que quando se ama alguém,se vai além!

Além dos nossos limites, além dos nossos objetivos buscando um denominador comum

Chamado futuro.

E sem essa corrida, em busca desse tão desejado futuro...

Jamais poderá haver uma vida a dois, pois ela se resume em cumplicidade, buscar os mesmos objetivos,e tornar tudo Belo!

Pra que tudo seja o mais lindo, tudo tem que se encaixar.

Mas nem sempre essa história ela é narrada com o final feliz !

se não houver o mesmo objetivo essa corrida será para um percurso chamado fim.

Sem amor, sem cumplicidade, tem lealdade

Sem reconhecimento.

Jamais haverá indícios de amor.

Ou será aquele amor vivido, ou do tempo perdido.


 

AUTORA ARELLY SOARES REIS


Arelly  Soares Reis nasceu em Caxias, Maranhão, e é uma talentosa profissional da língua: professora de Língua Portuguesa e Inglesa, além de suas respectivas literaturas, escritora, revisora textual e tradutora (Inglês-Português). Com um talento para a escrita que emergiu aos 11 anos, Arely recorda: "bastou tocar na caneta e no papel, já nascia ali uma poesia". Autointitulada "Poetisa da Noite", ela revela: "achava que a madrugada fosse feita para dormir, me enganei. Nela escrevo à beira dos meus sonhos, até agarrar no sono". Arely é uma leitora ávida, apaixonada por romances e poesias, e tem uma sede insaciável por novas experiências culturais, seja conhecendo pessoas, lugares, artes ou músicas. Ela se descreve como um ser humano pleno de fé, amor e esperança. Seu trabalho literário inclui participações em diversas antologias e revistas, como "Um Grito A Cor da Pele" (Editora Brunsmarck), "Ser Tons - Tons do Nordeste" (Ed-In Vitro), "Revista Entre Versos" (1ª e 2ª edições, Diego Maltz), "The Bard" (com publicações em mais de quatro edições, J. B Wolf) e a antologia "Coletivo Nua Palavra". Além disso, Arely tem presença ativa em podcasts e canais literários no YouTube.

 

 

AFLOR-AR


Os sussurros

Do orvalho

Recaído na noite

Irrigam o céu da lua,

Como se o cobertor

Da madrugada

Acendesse

As pétalas

Caladas.

Os pássaros

Esperam

Nos galhos,

A beleza dos detalhes.

Como dizes – Aflorar-me-ei outra vez?

Abrirei o peito

Onde o perfume

Que exala

Brota de dentro

Da flor.

As almas

Que choram de dor

De suas lágrimas

Jorram essências.

Afora no tempo

O perfume

Soado ao vento

Escorre no mundo.

Quem

Enxerga

O turvo

Enraizar de um jardim?

Entre os aromas eternos

Entram os amores

Sem fim.


 

53 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

3 Comments


Não há como não se inspirar com cada poesia. Cada escrita muito peculiar;levando-nos ao encantamento. Enquanto tivermos almas a poesia será eterna.

"Valorizo muito os espaços que enaltecem a escrita".

Parabéns por cada texto, participação, poesias e etc. Imerso corpo e alma degustando cada um.

Quantas beleza! A poesia traz beleza a vida.

Abraços ❤️

Like

Fico tão feliz... viver a poesia aqui lida e escrita é como brincar de escrever nos jardins de amor!!!😍😍😍

Like

Que a poesia continue a inspirar tão belos textos...


Luiz Primati - “Estrelas por Testemunha” descreve a melancolia de um narrador que, solitário sob o céu estrelado, relembra momentos de um amor perdido. Ele evoca memórias vívidas de sua relação passada, desde os beijos suaves até as declarações de amor e momentos de paixão. Agora, um ano após a partida de sua amada para um novo amor, ele se resigna à solidão e reflete sobre a separação e a dor persistente da saudade.


Stella Gaspar - “O Amanhecer de uma Bela Flor” expressa a profundidade do amor e a conexão entre os amantes. A autora compara a si mesma a uma bela flor, sempre renascendo para o amado com a…


Like
bottom of page