top of page

BECO DOS POETAS Nº 58 — 23/05/2024

Grandes textos, grandes poesias! Leiam, comentem, compartilhem!


Imagem criado com IA Midjourney
 

AUTOR LUIZ PRIMATI


LUIZ PRIMATI é escritor de vários gêneros literários, no entanto, seu primeiro livro foi infantil: "REVOLUÇÃO NA MATA", publicado pela Amazon/2018. Depois escreveu romances, crônicas e contos. Hoje é editor na Valleti Books. Em março lançou seu livro de Prosas Poéticas, "Melancolias Outonais" e o romance de suspense "Peter manda lembranças do paraíso" estará disponível em julho de 2024.

 

RODA GIGANTE


A roda gigante da vida gira, gira, gira, sem parar. E em meio a essa dança frenética, eu me encontrei com você, e tudo mudou. Desde o primeiro instante em que nossos olhos se cruzaram, eu soube que algo especial estava prestes a acontecer. E como um imã poderoso, nossa atração só aumentava a cada momento.


Eu a vi de mãos dadas com meu amigo, mas meu coração sabia que seu destino era estar comigo. Eu sentia a intensidade do seu desejo, o fogo que queimava dentro de você, clamando por mim. E eu desejei você com toda a minha alma, com todo o meu ser.


E então, em uma noite mágica, tive a chance de levá-la a uma festa, enquanto seu namorado nos encontraria depois. Suas mãos tocaram as minhas, e eu senti o calor que emanava do seu corpo, aquecendo meu coração. E quando paramos para ver a banda tocar, você se posicionou à minha frente, encostando seu corpo no meu. Eu beijei sua nuca suavemente, sentindo a pulsação do seu coração, enquanto meu abraço tocava seus seios. Eu desejei você com todas as forças que havia em mim, mas me contive, porque sabia que não era o momento certo.


E então, seu namorado chegou, e você o beijou, enquanto eu assistia, impotente. Eu vi o amor que você tinha por ele, mas eu também vi a paixão que sentia por mim. E naquela noite, eu te possuí mentalmente, enquanto você a mim, mas seu corpo pertencia a outro.


A roda gigante da vida continua a girar, e eu sigo em frente, levando comigo a lembrança do que poderia ter sido. Eu sei que jamais poderemos estar juntos, mas a chama da paixão que arde dentro de mim nunca se apagará. Eu guardarei para sempre em meu coração a lembrança daqueles momentos mágicos, em que nossos corpos se tocaram e nossas almas se encontraram. E mesmo que nunca possamos estar juntos novamente, eu sempre serei seu, em pensamento e em espírito.


 

AUTORA STELLA_GASPAR


Natural de João Pessoa - Paraíba. Pedagoga. Professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia. Mestre em Educação. Doutora em Educação. Pós-doutorado em Educação. Escritora e poetisa. Autora do livro “Um amor em poesias como uma Flor de Lótus”. Autora de livros Técnicos e Didáticos na área das Ciências Humanas. Coautora de várias Antologias. Colunista do Blog da Editora Valleti Books. Colunista da Revista Internacional The Bard. Apaixonada pelas letras e livros encontrou na poesia uma forma de expressar sentimentos. A força do amor e as flores são suas grandes inspirações.

 

AMIZADES PERDIDAS


Acordar com amigos na vida da gente

É incrível, traduz muitas vezes felicidades

Fazer amizade, parece que estamos passando um certificado

De abundâncias afetivas para o outro.


Tenho certeza, de que nossas memórias criam cantinhos

De amorosidades em gestos e palavras delicadas

Mas, como amar uma amizade?

Como um irmão? Ou uma pessoa

Especial, maravilhosa, de extraordinária compreensão?


Sempre nos esforçamos para sermos os melhores amigos

Praticando o apoio, a parceria, as mais positivas mensagens.


De repente, tudo pode mudar...

Somos desprezados, nos sentimos com o corpo destroçado

Nosso coração e alma sangram.


A amizade se vai...

Muitas em silêncios, outras somem, outras voam para outros ninhos

Felizmente, sempre encontramos

Outros amigos, outros momentos de aproximações

Tudo recomeça, criando inspirações.


Amizades perdidas

Amizades renascidas

A vida é amiga

E também curta, como uma amizade perdida.


 

AUTORA MARINALVA ALMADA


Marinalva Almada é diplomada em Letras Português/Literatura e com uma pós-graduação em Alfabetização e Letramento pelo CESC/UEMA, encontrei no ensino a oportunidade de semear conhecimento e despertar amor pelas palavras. Sou professora nas redes públicas municipal e estadual. Tenho como missão transformar vidas através da educação e da leitura literária. Deleito-me com a boa música, a poesia, a natureza, os livros e as flores, elementos que refletem em mim uma personalidade multifacetada. Escrevo regularmente no Recanto das Letras, participo com frequência de concursos literários, antologias e feiras literárias. Em 2023 realizei o sonho de publicar pela Valleti Books, o livro Versificando a vida, juntamente com as amigas Cláudia Lima e Zélia Oliveira.

 

A NATUREZA CHORA


Queimadas por todo lado.

Animais agonizam.

Filhotes de animais, indefesos morrem.

Enchentes ceifam vidas.

A mão humana perversa destrói.

O homem com o coração de cofre.

O lucro se sobressai à vida.


 

AUTORA SIMONE GONÇALVES


Simone Gonçalves, poetisa/escritora. Colaboradora no Blog da @valletibooks e presidente da Revista Cronópolis, sendo uma das organizadoras da Copa de Poesias. Lançou seu primeiro livro nesse ano de 2022: POESIAS AO LUAR - Confissões para a lua.

 

A DESCOBERTA DE UM SEGREDO


Numa noite estrelada

Nos encontramos

E tudo foi revelado

Apenas sob olhares

Sem precisar dizer uma só palavra

Ali se desvendava nosso segredo

Guardado em nossos corações

Nossos corpos sintonizados

Pelo abraço apaixonado

Tudo naquele momento se eternizava

Num beijo tão esperado

Tão logo na descoberta do nosso segredo...

Do nosso amor


 

AUTORA REGINA PRADO

IG: @regina.prado_escritora


Natural de Jundiaí, interior de São Paulo, onde vive até hoje. Despertou o interesse pela escrita desde muito cedo, porém, somente a partir de 1981, quando cursando Secretariado e participando do grupo de teatro TER (Teatro Estudantil Rosa) despertou interesse em escrever de forma mais estruturada, onde muitos dos sentimentos se transformaram em poesias. Atualmente iniciou a escrita de um novo projeto que será lançado em 2022. Mais do que nunca, a sua intenção é tocar fundo os sentimentos dos leitores, causando emoção em cada palavra.

 

SEM MEDO


Algo, às vezes amargura,

O peito parece quebrar,

Enorme dor e desespero,

Sem que nada consiga ajudar.

Nesse momento, se acalma,

Pausadamente se põe a respirar,

Se afasta, vai para bem longe,

Pois tudo poderá amainar.

Fecha os olhos e sinta lentamente,

O bailar da brisa suave,

Repara o aroma envolvente,

Permita-se extrair todo entrave.

Perceba o macio toque da relva,

Que calmamente seus pés massageia,

Embalando seu corpo sutilmente,

Como o fogo que envolve a candeia.

Abra então, sem medo, sua alma,

Deixa a Natureza inspirar,

Como sol que percorre a terra

Possibilita a Paz se embrenhar.


 

AUTOR SIDNEI CAPELLA


Sidnei Capella, natural e residente em São Caetano do Sul — São Paulo. Escreve textos poéticos, contos e mensagens, participou de algumas antologias. Grande parte dos seus textos são publicados na página do Instagram que administra. Utiliza a frase criada por ele: “Inspiração me leva a escrever sobre tudo, a inspiração vem de Deus, escrevo para o meu próximo, de modo a despertar sentimentos e mexer com suas emoções.”

 

FAZER O BEM SEM OLHAR PARA QUEM


O que a mão direita dá.

A mão esquerda não aponta.

O dia é de fazer o bem.

Sabe-se lá para quem.

Dia de agradecer.

Dia de falar amém.

Dia de sorrir para o desconhecido.

Fazer do coração um abrigo.

Dia de abraçar o amigo.

Dia de não julgar…

Levantar a cabeça e caminhar.

Dia de oferecer uma canção.

Dia de olhar para o céu com gratidão.

Levantar do chão o pobre cidadão.

Dia de molhar as plantas no jardim.

Dia de ser anjo e querubim.

Sentir o amor no coração.

Fazer a bondade florescer.

Exalar o perfume da rosa,

que tem a oferecer.

Ajudar sem pensar em recompensas.

Dia de ajudar quem está com dificuldades.

Dia de destinar uma oração,

na direção do pobre irmão.

Todos os dias fazer o bem…

Sabe-se lá para quem.

E dedicar o tempo,

em benefício de alguém.


 

AUTORA LUCÉLIA SANTOS


Lucélia Santos, natural de Itabuna-Bahia, escritora, poetisa, cronista e contista e antologista. Escreve desde os 13 anos. É autora do livro "O Amor vai te abraçar" e coautora em diversas coletâneas poéticas. Seu ponto forte na escrita é falar de amor e escreve poemas e minicontos infantis.

 

AMOR ETERNO


Quando o amor escapa por entre as mãos

E acha-se que não mais o encontrará

O mundo dá muitas voltas e então

A este amor, novamente ele te levará


Pensasse que para amar é preciso ter

Engana-se em acreditar assim

Quando se ama, mesmo sem te pertencer

O coração quer vê-lo feliz, mesmo sem ti


O corpo e rosto envelhecem com o tempo

Mas este amor, ele continua novo e vivo

É como se o colocássemos para dormir pequeno

E depois o acordassemos grande e lindo


A dor da saudade é um alarme, um aviso

Que esse amor permanece ali

É eterno, verdadeiro, por toda vida vivo

Nada é capaz de destruí-lo mesmo por partir.


 

AUTOR WALTER BERG


WALTER BERG, pseudônimo de Valter Alves da Silva, poeta contemporâneo, professor de Língua Portuguesa, Licenciado em Letras Português e Literatura pela Universidade Estadual do Maranhão-UEMA, especialista em Gestão, Supervisão e  Coordenação escolar pela FAVENI, tem participação em várias antologias nacionais.

 

LEMBRANÇA JUNINA


Olha fogueira!

É dia de São João!

Que frio!

Ô, que calorzinho bom!

Batata assada, café quente para queimar os beiços.

Prosear na roda do fogo,

Ouvir histórias dos mais velhos,

sentir o medo, ficar assustado.

Dar gargalhada e

mangar dos outros.


Puxar a tanga curta para cobrir os pés.

Adormecer.

E acordar com um cuscuz de arroz na mesa

aquele pisado no pilão às cinco da matina

Era bom! Ah, como era bom!

À tardinha vem um mingau de milho

pra esquentar os couros.


Quero bolo de arroz,

grolado de puba,

beiju de massa

molhado de azeite de coco babaçu e

pé de moleque


Vamo rezar pra modi

Deus nos abençoar.

Puxar a tanga curta para cobrir os pés.

Adormecer.

E acordar com um cuscuz de arroz na mesa

aquele pisado no pilão às cinco da matina

Era bom!

Viva São João!

Viva São Pedro!


 

AUTOR WAGNER PLANAS


Wagner Planas é nascido em 28 de maio de 1972, na Capital Paulista, estado de São Paulo, Membro da A.I.S.L.A — Academia Internacional Sênior de Letras e Artes entre outras academias brasileiras. Membro imortal da ALALS – Academia Letras Arttes Luso-Suiça com sede em Genebra. Eleito Membro Polimata 2023 da Editora Filos; Moção de Aplausos da Câmara Municipal de Mairinque pelo vereador Edicarlos da Padaria. Certificado do presidente da Câmara Municipal do  Oliveira de Azemeis de Portugal. Autor de mais de 120 livros entre diversos temas literários, além de ser participante de 165 Antologias através de seu nome ou de seus heterônimos.

 

A EUFORIA DA VITÓRIA


Como é bom ser vitorioso,

Nós enche de alegria, nos deixam orgulhosos,

Nós faz bem a alma e ao ego,

Às vezes feliz demais, às vezes cegos.


Mas do que adianta,

Tantas vitórias e tanto orgulho,

Se no podium da vida,

Você estará sempre sozinho?


As conquistas são excelentes,

Mexe muito com o ego da gente,

Mas com quem compartilhar,

Se não tem quem amar?


Na vida, sou um vencedor,

Conquistei tudo com muito amor,

Mas ainda sonho,

Com o amor de minha filha.


Sem ela, nem uma vitória faz sentido.

 

 

AUTORA LILA LEITE


Eliana Rocha, da cidade de Brumado, interior da Bahia. Licenciada em Letras Vernáculas pela UNEB - Universidade do Estado da Bahia; Pós graduada em Psicopedagogia, pela FACINTER -  Faculdade Internacional de Curitiba. Professora aposentada, atualmente Coordenadora da Escola Particular "O Pequeno Príncipe" - Brumado.

 

MINHA VITÓRIA É VOCÊ, FILHA!

Vitória eu teria se o Céu tivesse nem que fosse um dia de visita...

Para eu te pegar no colo e dizer, tudo o que não deu tempo...

Para te abraçar bem forte e dizer o quanto eu ainda te amo...

Vitória eu teria, filha... Se eu levantasse num domingo de manhã e você estivesse na mesa de café à minha espera, como em outros momentos...

Vitória eu teria se hoje fosse o dia, de te buscar na rodoviária, depois de um viagem longa e cansativa mas esse era o melhor dia...

Vitória eu teria se em meio a tantas quimioterapias, radioterapias e tantas outras pias, você pudesse sorrir pra mim e dizer : Eu venci!

Eu tenho meus filhos que amo... meus netos, minha extensão de amor... minha família, meus bons amigos, momentos de alegria...

Mas a minha vitória só se encontra em minha alma, onde você ainda mora!

Isis, você sempre será a minha vitória!  

 

20 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 opmerking


Luiz Primati - Roda Gigante, explora a complexidade das emoções humanas, focando na paixão intensa e não consumada. A roda gigante funciona como uma metáfora para os altos e baixos das relações e da vida, capturando a intensidade de um amor proibido e a luta interna do narrador entre desejo e moralidade.


Stella Gaspar - Amizades Perdidas, reflete sobre a natureza efêmera das amizades. A autora destaca como as amizades podem trazer felicidade, mas também podem desaparecer inesperadamente. Há um reconhecimento da dor da perda, mas também uma esperança na renovação e na formação de novas conexões.


Marinalva Almada - A Natureza Chora, apresenta um poema de protesto ambiental, ressaltando a destruição da natureza pelas ações humanas. Através de imagens…


Like
bottom of page