top of page

BECO DOS POETAS Nº 36 — 22/12/2022

Grandes textos, grandes poesias! Leiam, comentem, compartilhem!


Luiz Primati

Adobe Stock Image
 

AUTORA MIGUELA RABELO


Miguela Rabelo escritora de crônicas, contos e poemas, com seu primeiro livro solo de poemas: "Estações". Também é mãe atípica e professora da Educação Especial no município de Uberlândia-mg.
 

LIBERDADE


O orvalho gélido enrijecia meu corpo

Enquanto a brisa refrescante

Entorpecia minha pele

Que Já estava sedenta

por um banho de chuva.


Mas não no breu úmido

Com o hálito cortante

Me dando calafrios

a cada sinal que fechava...


Meus olhos pesavam

com as lágrimas de chuva

Que banhavam meu rosto,

Se misturando ao suor

se mesclando

entre outras lágrimas

Que também paria,

Quando a fila de carros não dava trégua para meu direito de travessia.


Então fiquei ali,

serenando ao lado da bike

Enquanto meu corpo tremia.


E tudo isso por quê?

Por liberdade!

Gritava meu corpo.

Por ousar ir além,

Mas não por convenções sociais

Ou padrões estéticos...

Mas pela simples satisfação

De me sentir livre e leve,

Com a maciez da minha pele

Me conduzindo

Ao ápice da minha feminilidade

Feminina de ser,

Amando mais,

cada pedacinho do meu corpo.


Mas há quem goste

Ou os defenda...

Eu já prefiro distância...

Mas não pelo outro,

Mas por mim mesma.

Por me sentir melhor

Ou não me ferir...


Mas talvez às vezes...

Tê-los por perto,

Também pode ser bom...

Dar saudade de sentir

Meu corpo nu de volta.


 

AUTORA STELLA_GASPAR


Natural de João Pessoa - Paraíba. Pedagoga. Professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia. Mestre em Educação. Doutora em Educação. Pós-doutorado em Educação. Escritora e poetisa. Autora do livro “Um amor em poesias como uma Flor de Lótus”. Autora de livros Técnicos e Didáticos na área das Ciências Humanas. Coautora de várias Antologias. Colunista do Blog da Editora Valleti Books. Colunista da Revista Internacional The Bard. Apaixonada pelas letras e livros encontrou na poesia uma forma de expressar sentimentos. A força do amor e as flores são suas grandes inspirações.
 

VOCÊ FAZ O MEU CORAÇÃO CANTAR


Com intensa vibração

Com a mais pura poética

Que parece a magia de toda arte

Deixada pela grandeza do amor

Na paisagem dourada pelo sol.


Você deixa o meu coração pulsando

Nos maiores desejos e significados

Que a sua beleza desperta dentro de mim

Interagindo com as emoções maravilhosas

Em uma melodia completa e inabalável

Sublime e sensorial.


A música que o meu coração canta

Tem um infinito de paixões

Que torna essa canção de amor

Ainda mais magnífica

Com a felicidade

Que brota de nossas fontes

De palavras vastas de sentimentos

Doces, com efeitos inexplicáveis.


Uma música linda

Com desejos ardentes e profundos

Permanente, sereno e forte.

Ah, um amor sem limites.

Cheio de vida e calor

Com múltiplas formas de cantar

Abraçando-nos em meio a nossa correnteza amorosa.


Sem desafinar

Você faz o meu coração cantar

Para nossos momentos imaginários

Amando-te

No aqui e no agora

Continuando cantando para as paisagens de tua alma.


 

AUTORA REGINA PRADO

IG: @regina.prado_escritora


Natural de Jundiaí, interior de São Paulo, onde vive até hoje. Despertou o interesse pela escrita desde muito cedo, porém, somente a partir de 1981, quando cursando Secretariado e participando do grupo de teatro TER (Teatro Estudantil Rosa) despertou interesse em escrever de forma mais estruturada, onde muitos dos sentimentos se transformaram em poesias. Atualmente iniciou a escrita de um novo projeto que será lançado em 2022. Mais do que nunca, a sua intenção é tocar fundo os sentimentos dos leitores, causando emoção em cada palavra.

 

INSTANTE


Olhe nos meus olhos

Diga sinceramente

O que seu coração

Quer me falar.


Tão breve como um suspiro

É o momento presente

Que num instante

Passa a ser passado.


Toque de carinho

Que acalenta o coração

Aquece a chama da vida

Enternece o viver, emoção.


Instante de dúvida

Talvez seja oportuno

Dando chance enfim

Ao sentimento mais puro.


 

AUTOR JOSÉ JUCA P SOUZA


José Juca P Souza, professor, ator, psicopedagogo, analista de sistema, ambos por formação acadêmica… Desde pequeno imbuído nas artes, com o desenho. Como profissional, agente administrativo no Ministério da Agricultura, técnico em edificações na Companhia Energética de Brasília. Assim segue, vendedor de tudo na infância (“triste realidade”), almoxarife, gerente lojista… Em seguida, veio o teatro, com poucas temporadas, lecionou artes na escola pública do DF, estando até hoje, trabalhando com informática, afastado de sala de aula… Embora escreva desde criança, com textos engavetados… Se reconhece poeta em um concurso para novos poetas, em 2019, classificado e publicado em uma determinada editora. Hoje providencia seu primeiro livro.

 

DISCUSSÃO


Da controvérsia nasce a discussão,

Polêmica contestação, a de ter.

Dois lados seguem em oposição,

um e outro, razão, necessita colher.


O sentimento tem-se por revolta,

em tom áspero, rude, intratável,

conversação ofensiva e desenvolta,

de uma impossibilidade amigável.


A argumentação pode até ser lógica,

como, também, assentar em achismo,

de ignorância por fugir a dialógica,

de conhecimento à beira do abismo.


Mas, se a consequência é respeito mútuo,

necessária faz, nem ufano ou fátuo...


 

AUTOR SIDNEI CAPELLA


Sidnei Capella, natural e residente em São Caetano do Sul — São Paulo, Graduado em Administração. Escrevendo e publicando poesias e contos nos cadernos semanais da Editora Valleti Books. Participou da II copa de poesias da revista Cronópolis, em janeiro de 2022. Escreve textos poéticos, contos e mensagens, grande parte dos seus textos são publicados na página do Instagram que administra. Utiliza a frase criada por ele: “Inspiração me leva a escrever sobre tudo, a inspiração vem de Deus, escrevo para o meu próximo, de modo a despertar sentimentos e mexer com suas emoções.”

 

NATAL TODOS OS DIAS


Chegou o Natal

Amar faz bem

Alegria também

Está magia contagia

Com união e harmonia.


Seja Solidário todos os dias

Não só no Natal

Abrace todas as pessoas

E tenha um coração fraternal.


Com o coração fraternal

Não só no Natal

Um sorriso esplendoroso

E um abraço bondoso.


Com o abraço bondoso

Não só no Natal

Somos todos irmãos

Divida o seu pão.


Divida o seu pão

Não só no Natal

Seja sempre caridoso

Tenha um coração amoroso.


Com o coração amoroso

Caminhe para frente

Um feliz Natal

Esteja sempre contente.


Um novo ano chegando

Desejo muita paz

Repleto de esperança

Quem carrega a fé

O amor sempre alcança.


 

AUTORA SIMONE GONÇALVES


Simone Gonçalves, poetisa/escritora. Colaboradora no Blog da @valletibooks e presidente da Revista Cronópolis, sendo uma das organizadoras da Copa de Poesias. Lançou seu primeiro livro nesse ano de 2022: POESIAS AO LUAR - Confissões para a lua.

 

AMO!


Amo!

Eu amo você...

Amo você com toda a força do meu coração

Amo como nunca amei ninguém...

Amo!

Meu amor chega a transbordar por cada  canto do meu corpo... pelos poros.

Se transforma num mar onde percorre por ondas que quebram ao encontrar teu corpo,

que chega até mim… por pensamento

Ah! Você está distante

E eu sozinha fico me queimando por inteira

Na espera do dia em que nos encontraremos

É, eu sei

Ninguém merece viver de um amor assim

Sem toques, beijos

Mas foi essa a maneira que o destino quis fazer , quando te colocou no meu caminho

Deixar acontecer a descoberta do que é amar de verdade

Descobrir o que é o amor

Com você na minha história, mas distante...


Anos de espera

Noites em que sonho acordada

Imaginando como será te encontrar

Te ver de pertinho

Te abraçar… te beijar

Te amar

Loucamente

Perdidamente

Ou… finalmente me encontrando de vez

No teu corpo, no teu prazer

Nesse querer infinito de amar


 

AUTOR DAVID NEVES


Conhecido como Cabelo é um poeta e escritor batateiro de 28 anos, nascido em São Bernardo no campo, Grande ABC – SP. Escritor por vocação e trabalhador nas horas vagas, criador da página de textos e poesias chamada Entre Linhas Poesias Autorais e de frases e textos curtos chamada Trupicando Nas Palavras. Amante de filmes, livros, mangas, animes, histórias de terror, amor, ficção, fantasia entre outros temas.

Simone Gonçalves, poetisa/escritora. Colaboradora no Blog da @valletibooks e presidente da Revista Cronópolis, sendo uma das organizadoras da Copa de Poesias. Lançou seu primeiro livro nesse ano de 2022: POESIAS AO LUAR - Confissões para a lua.

 

DANÇA PERIGOSA


Essa nossa dança me seduz perigosamente

Você tem certeza que esses são os limites que quer ultrapassar?

Seu olhar me devora como serpente

E eu quero seu veneno na minha corrente sanguínea


Casualmente nos entregamos e saciamos o nosso apetite

O seu olhar queima de desejo e me faz te desejar

Eu vejo o reflexo da minha alma em seus olhos, Afrodite

Seu corpo me convida para os seus limites adentrar


Delicadeza e sutileza, armas usadas para me corromper

Suas curvas são áreas desconhecidas que eu vou desbravar

Sua boca é uma armadilha que eu caio por querer

Você é o fruto proibido que eu quero muito devorar


Seu corpo exala promiscuidade e prazer

Seus olhos me obrigam a revelar a luxúria que eu quero ocultar

Mas só com loucuras vou me satisfazer

Meus instintos primitivos afloram, só de você me tocar


Você é a imensidão que eu não me importaria em me perder

Há um magnetismo astuto e sedutor em seu olhar

Meu novo vício adquirido, o qual nunca vou me abster

Fica seu cheiro gostoso e resquícios de flerte pelo ar.


 


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page