top of page

BECO DOS POETAS Nº 28 — 01/09/2022

Grandes textos, grandes poesias! Leiam, comentem, compartilhem!


Luiz Primati

 

AUTORA FRANCIELLEN WEYDMAN


Franciellen Weydman, poetisa, desenhista, 19 anos, maranhense da cidade de Timon, Escreve desde os 15 anos, ama ler e escrever poemas. A paixão por escrever, surgiu quando fez seu primeiro Haicai, o tempo passou e hoje se tornou uma poetisa, sempre em evolução.

 

A DESPEDIDA DE UM AMOR


Me pego pensando em você ainda,

Pois não me acostumei com tua partida.

És tão triste pensar que tudo foi pro ralo,

Porque parecia que iria ser duradouro.


Como deixamos isso acontecer?

Algo tão belo estragou-se

Sem ao menos fazer um esforço

Pergunto-me como nossa energia acabou de uma hora para outra,

Aquele sentimento belo teve um fim


Fico pensando se realmente tudo que vivemos teve um desfecho,

E se um dia nos encontrarmos?

Será que os sentimentos irão reviver,

Ou talvez só meu peito irá doer?


Não sei se realmente quero saber,

Tenho medo do que irei sentir ou acontecer.

Ainda mais se você estiver com alguém

E eu sem ninguém, aí eu irei ver que te perdi de vez.


 

AUTORA LUCÉLIA SANTOS


Lucélia Santos, natural de Itabuna-Bahia, com residência em Brumado-Bahia. Escritora, poetisa, cronista, contista, antologista, escreve desde os 13 anos. É membro acadêmico correspondente da Academia Internacional de Literatura Brasileira, AIBL. "FOCUS BRASIL". Sempre buscou na escrita um jeito de expor seus pensamentos e sentimentos e mergulhar em sonhos e emoções, o romantismo toma conta das linhas dos seus cadernos. No colégio, sempre se destacou em literatura e redação. No intervalo das aulas, se a quisessem encontrar, teriam que ir até à biblioteca. Publica seus escritos no site Recanto das Letras, como Lucélia Love, e no Instagram como @poetisafalandodeamor, é colaboradora do blog da @ValletiBooks e tem trabalhos publicados em diversas coletâneas poéticas. E agora é autora do livro "O Amor vai te abraçar"

 

DAMA DA NOITE


A escuridão é fascinante

Na madrugada vem a inspiração

Que aquecem o coração

Da noite sou dama brilhante


Como as corujas eu sou

Busco palavras do meu íntimo

Que parecem um labirinto

Para escritos de amor


Quando o sol nasce

Meus escritos estão aqui

Vindo das profundezas, de mim..

Que até em sonho me invade


Me banho de alegria

Faz brilhar o meu olhar

Iluminando minha noite devagar

Sou dama da noite com poesia.



 

AUTOR RICK SOARES


Carlos Henrique Soares Barboza (Rick Soares), nasceu em 1988 em Recife/PE onde reside até hoje. Sempre estudou em escola pública, tendo concluído os estudos básicos. Publicou suas primeiras poesias em 2014. Lançou o seu primeiro livro no ano de 2022, "Só Ares Poéticos - ao vento", pela editora Valleti Books e teve participação nas antologias: "Quando a voz cala, a poesia fala", "Taverna Poética - Entre o vinho Byroniano e o Ultrarromantismo Moderno", "Conto por Conto Sentimento Maternal" e "Deixe-me Transbordar".

 

PROMESSAS


Oi! Você, por aqui?

E o que trazes para mim?

Promessas?

Ah não! Promessas já tenho as minhas,

muitas delas quebradas.


Não sejas como a noite que chega de

mansinho fingindo que vai ficar e depois

se vai levando todo o brilho do luar.


Hum! Promessas…

Minhas asas quebradas foram promessas de tentar voar.


Também não sejas como o dia

com todo o seu calor temporário,

confusos horários,

que dissipam ao entardecer

todo o fulgor solar.


Promessas...

Me deixe pensar…

Você vem para ficar?


 

AUTORA REGINA PRADO


Natural de Jundiaí, interior de São Paulo, onde vive até hoje. Despertou o interesse pela escrita desde muito cedo, porém, somente a partir de 1981, quando cursando Secretariado e participando do grupo de teatro TER (Teatro Estudantil Rosa) despertou interesse em escrever de forma mais estruturada, onde muitos dos sentimentos se transformaram em poesias. Atualmente iniciou a escrita de um novo projeto que será lançado em 2022. Mais do que nunca, a sua intenção é tocar fundo os sentimentos dos leitores, causando emoção em cada palavra.

 

ATOS


Paro

Escuto

Penso

Vivo.

Reflito

Porém

Jamais

Desisto.

Insisto

Persisto

Revoluciono

Grito!

Surto

Choro.

Clamo

Amo.


 

AUTORA MIGUELA RABELO


Miguela Rabelo escritora de crônicas, contos e poemas, com seu primeiro livro solo de poemas: "Estações". Também é mãe atípica e professora da Educação Especial no município de Uberlândia-mg.

 

SARORCHID'ARK


Ela com suas pétalas

Sedosas e negras

Destoa em meio

A diversa graciosidade

Presente no jardim da vida

Que, no entanto,

Com seu automatismo

Não a sequestra.

Vivendo ela certeira,

Nas tuas convicções

Fazendo sempre

Seu melhor,

Mesmo diante às adversidades

Que a natureza

Coloca-lhe a prova.


Sua aparente fragilidade

Esconde uma imensa

Força incessante

Que faz desta belíssima

Orquídea rara

Ser símbolo

De pura garra

E determinação

Na realização

Das metas estabelecidas

Presentes nas estações

Vividas.


Sua coluna são como faróis

Que irradiam e hipnotizam

Olhares que por ela

Deixam-se enamorar,

Se perdendo nas horas

Em contemplar

Essa espécie singular.


A beleza Que transborda

Da sua alma

Exala um perfume raro

E demasiadamente caro

Que aquece corações alheios

E enriquece a existência

De todos aqueles que dela

Recebem afeto,

Refletindo a genuína

Preciosidade desta flor

Presente nas estradas áridas

Onde somos todos

Passageiros


 

AUTORA STELLA_GASPAR


Natural de João Pessoa - Paraíba. Pedagoga. Professora adjunta da Universidade Federal da Paraíba do Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia. Mestre em Educação. Doutora em Educação. Pós-doutorado em Educação. Escritora e poetisa. Autora do livro “Um amor em poesias como uma Flor de Lótus”. Autora de livros Técnicos e Didáticos na área das Ciências Humanas. Coautora de várias Antologias. Colunista do Blog da Editora Valleti Books. Colunista da Revista Internacional The Bard. Apaixonada pelas letras e livros encontrou na poesia uma forma de expressar sentimentos. A força do amor e as flores são suas grandes inspirações.

 

ESCREVO-TE UM POUCO DE TUDO


É inevitável

Amar-te e ter um sol

De dia e de noite

Brilhando feito um girassol

Dentro da minha alma

Com extensão no meu coração.


A tua luz é constante na minha vida

Tudo em você é amor

E com tantos motivos

Como não te escrever?

Não tenho vontade de parar

É como se meus olhos estivessem molhados de mel

Meus pensamentos e inspirações

Estão transbordando de amor

Nas páginas do meu coração.


Acredito em todas as poesias de amor

Porque nelas te vejo.

Em minha pele tem o teu cheiro

E o teu gosto entra em meus pulmões

Escrever-te um pouco de tudo

É um começo sem fim

Ah, eu te escreveria tantas coisas em teus lábios.

Acariciando teus olhos com o meu coração aberto.


Eu sempre soube que te amava

Mas agora tenho a certeza de que

Amo-te mais a cada emoção

Que amanhece comigo.


 

AUTORA WANDA ROP


Wanda Rop, paulista, residente em Porto Velho-RO, antologista, poetisa, escritora, Formação Curso Superior de Filosofia, graduanda do último semestre do Curso Superior História, Pós-Graduada em Estudos Linguísticos e Literários, Docência Do Ensino Sup/Neuropsicologia; Gestão Escolar e MBA Executivo em Negócios Imobiliários e Turismo. Acadêmica da A.I.S.L.A, A.L.S.P.A, FEBACLA, AILB, AIML e Membra Fundadora da ABHL, Autora do Livro “Paixões e Poemas de uma mulher intensa” e “TEMPO DE AMAR”.

 

PURO SENTIMENTO


Sou puro sentimento neste mundo cruel

Onde o amor é desprezado

E o homem por frieza

Guarda o sentimento calado


Será o amor tempestade?

Será um belo sorriso?

Uma fresta para revelar a alma

Ou será que é tudo isso?


Só mesmo em seus olhos castanhos

O amor mais caliente se revela

Em nossas noites ardentes

Faz-me a mulher mais bela


Invade minha alma inquieta

Que não sabe se dominar

Em redemoinhos de paixão

Ao seu amor anseio me entregar


No auge de um intenso sentimento, um suspiro

Nossas almas amantes se entrelaçam

Em desmedido desejo, sonho ou delírio

Na fúria de um beijo, nossos corpos se abraçam


 

AUTOR JOSÉ JUCA P SOUZA


José Juca P Souza, professor, ator, psicopedagogo, analista de sistema, ambos por formação acadêmica… Desde pequeno imbuído nas artes, com o desenho. Como profissional, agente administrativo no Ministério da Agricultura, técnico em edificações na Companhia Energética de Brasília. Assim segue, vendedor de tudo na infância (“triste realidade”), almoxarife, gerente lojista… Em seguida, veio o teatro, com poucas temporadas, lecionou artes na escola pública do DF, estando até hoje, trabalhando com informática, afastado de sala de aula… Embora escreva desde criança, com textos engavetados… Se reconhece poeta em um concurso para novos poetas, em 2019, classificado e publicado em uma determinada editora. Hoje providencia seu primeiro livro.

 

OCO


A voz do meu corpo exala…

A minha alma lacrimeja…

Gotas banham minha emoção…

A saudade que segurava a dor…

Não mais alimenta o ser…

Alvejado pela flecha da solidão…

A canção não mais ecoa fé…

Minha alcova em caos…

Não mais cuida da agonia…

O beija-flor não mais flutua

[ao bebedouro…

A literatura não deita a memória…

A mente arrefece as ideias…

Sons não mais significam…

O sobrenatural viajou…

O sentido se faz…

No amanhecer a luz apagou.


 

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page